Monday, December 19, 2011

José Carvalho: Family Tree Exposição de pintura

José Carvalho: Family Tree Exposição de pintura: Até 16 de Fevereiro de 2012 Family Tree from carlosmelim on Vimeo . “Esta curiosa combinação gerada pela exposição de José Carvalho n...

Wednesday, June 15, 2011

Saturday, June 4, 2011

historias de embalar

os princepes aqui
sao monstros
noutro conto

Saturday, May 7, 2011

Dave Matthews #41

"Come see
I swear by now I'm playing time against my troubles oh
I'm coming slow but speeding...well
Do you wish for a dance and while I'm in the front
My play on time is won
Oh, but the difficulty is coming here...

I will go in this way
And I'll find my own way out
I won't tell you to stay
But I'm coming to much more
Me
All at once the ghosts come back
Reeling in you now oh
What if they came in crushing
I used to play for all of the loneliness
that nobody notices now
I'm begging slow, I'm coming here...
oh, I'm waiting
I wanted to stay
I wanted to play
I wanted to love you

I'm only this far
And only tomorrow leads THE way

I'm COMMING waltzing back
and MOVING it into your head
Please, I wouldn't pass you by
Oh and I wouldn't take anymore, THAN
What sort of man goes by?
Well, I will bring you water
Why won't you ever be glad?
It melts into wonder
Oh no, I'm praying for you*
Why won't you run in to rain and play?
And let tears splash all over you

The way the rain comes,
The way the rain comes down on you,
It does. "

Monday, November 29, 2010

Senti-me esquizofrénico, fiquei na duvida, ainda a tenho...
Este filme recria na sua originalidade, o paradigma que é uma relação entre dois seres humanos , duas pessoas que são o que não são,para o sempre terem sido.
A montagem e os diálogos do inicio , alertam para todo o drama que envolve uma palestra sobre a copia e a originalidade de algo. As imagens constroem-se nos primeiros momentos para serem mais tarde descritas fazendo parte de um livro ja escrito, mas que a todo o momento podia ser reaberto para introduzir mais dados. O enredo aliado ao tema da originalidade apresenta um filme conceptual e actual onde se discute este conceito desde a sua forma mais leviana até ao elemento mais complexo.

Certified Copy Trailer

Monday, November 22, 2010

Se eu procurar não encontro
Se eu me esconder, não me vejo
se eu me deitar , não me levanto
se passar por ti ignoro

o circo já não é para a minha idade

É pela vezes que passo por ti que ainda sei...
Ainda te consigo ver no longe do teu baloiço a fazer as acrobacias que antes tanto treinavas, de cima para baixo, sou agora um espectador no meio de tantos, sentados ao meu lado, com o coração nas mãos , sempre na hesitação do rufar dos tambores no teu grande salto. saltos acrobáticos, estudados ao pormenor, na expectativa do publico e das tuas asas de papel, longe de mim, é apenas um salto, não soubesse eu o numero exacto de mortais para o conseguir dar, é sempre um mortal a menos, que te impede de cair, na minha expectativa, durante a queda as asas tornam-se em penas e tu sais a voar pela tenda do circo fora, longe da multidão, longe dos meus olhos...

Sunday, January 17, 2010

Corridas Matinais

Se o tempo passa assim a correr, como se escorregasse, e cada cor , cada risco é um traço no tempo passado , apenas com a incógnita do próximo tracejado,,,Então escondo-se nas imagens e subconsequençias do dia a dia...Discutir felicidade sem um mero motivo, apenas para falar, para pensar, para lembrar que os passos deixam pegadas... São marcas filmadas na lua, são montes de areia que o mar leva o seu tempo a lavar...Consequentemente, consentido, por confirmar. A mota que nunca mais chega, o projecto que não avança, o lamento do temporalmente tempo esconde-se nos foge foge José , que a maré esta a subir...E por enquanto o tempo continua no mesmo sitio de partida e de chegada, o começo do fim dá em si uma dança do vira e torna a virar, que acompanha sem vacilar, brinca ao passado e ao futuro...Não sabendo em si brincar com o presente tão lúcido, pirronicamente luçido...Volta-se em ti, murmura baixinho debaixo dos lençóis os corpos estranhos ausentes da cama...Uma cama vazia têm sempre lugar para mais um...Longe do buraco, pinturas ruprestes. La fora...O tempo a fazer jogging !

Tuesday, November 17, 2009

Talvez a gente se perca !!!

Eu acordo com a boca seca.
Volto a almofada .
De volta a perder-me no calor, na casa , nos braços.
Eu perdi-me e procuro apenas o meu reencontro, não nos perde-mos!!!
get lost, i´ll get lost
Quando vejo as mulheres la fora nao consigo fazer replica, ainda não me fazem tremer
solto a esfera e fico enjaulado por que apenas aqui parece e padece a vontade de duplamente existir, longe de muitos quilometros, agora espero saber que me encontro muito mais longe...Porque quando voltar ja não quero ser eu !!!

Friday, October 23, 2009

Será que pareço, ou apenas desconheço a viagem onde me encontro de momento, por momentos, talvez, um brinde a ti que ainda ai estas, escrevo devagarinho para não acordar os costumes brandos desta casa portuguesa, que sem eles, vira miséria desejada, um pouco do encontro, sou que estremeço na copia do que não me apetece, talvez sim e talvez não. sou o rei da conveniênçia, do simplesmente correcto, do talvez amanhã...este tempo não passa, trespassa !!!

Friday, October 2, 2009

EM CONSTRUÇAO, POR FAVOR AGUARDE !!!

Wednesday, December 3, 2008

Este blog encontra-se em paragem mental
ou oficialmente em estado vegetativo

Saturday, October 25, 2008

trabalhos a serio

Ai que não me apetece nada passar o dia a fazer caretas ás pessoas e deitar-lhes a língua de fora enquanto digo adeus...
Mas já que me pagam para isso...

Amanhã no centro cascais vila, passem lá que eu deito-vos a língua de fora no meio de um abraço...

Sunday, September 14, 2008

Graffity Vs Street Art






O lugar é na galeria choque em São Paulo,
durante uma inauguração um grupo pessoas entraram
na galeria e vandalizaram todas as obras e todo o espaço.
A noticia foi recebida com o maior choque no meio internacional da arte de rua !!!
Heheh...Arte de rua em galeria tem resultados destes!!!
Gostava de la ter estado
momentos únicos da historia de arte
Street art...

A arte critica e o banksy ri-se !!!

Tuesday, September 9, 2008

2#


obrigado sandra pela companhia...Dj winanp rula, aqui na torre tava-se bem ...

Thursday, September 4, 2008

"i'm serving time
all for a crime i did commit
you want the truth?

you know i'd do it all again
left for dead heaven is only in my head
i heard a voice calling from down inside a well
(so let silver shine)
she said to come claim what was mine
so down i fell, down into the water black
my prison cell, only the moon was shining back
if i seem lost
well i weighed the cost
and chose my crime
now, it's mine
all mine
i heard the voice calling from just outside the well
she said you fool now that you know your island is near
you always fought for what you desire, what you fear
resurrected livin' in a lighthouse
if you leave them, ships are gonna wreck
resurrected livin' in a lighthouse
the lions and the lambs aint sleepin yet
resurrected livin' in a lighthouse
can you see the funny side?
the ships are gonna wreck
resurrected livin' in a lighthouse
the lions and the lambs aint sleepin yet"... è tão bom quando um fado diz tudo o que se quer dizer...

The Well And The Lighthouse
Arcade Fire

Tuesday, September 2, 2008

O espectador senta-se em casa e afirma em frente ao espelho a sua certeza

Talvez fosse assim para melhor, quanto mais longe melhor, longe de tudo, longe de ti longe de mim (pensamentos quartos periodenses ).
Estava-mos os dois naquele lobby de comida engravatada, palmieres pintados, cheiros e odores de partida e chegada, as cadeiras sentavam-se umas em cima das outras enquanto os cães aninhavam os invisíveis...
Somos todos um lugar, um intervalo uma partida, uma chegada. A tua mão irrequieta não parava de me tocar, sem que fosse tocar em algo, sentado do meu lado esquerdo o meu arqui inimigo, de mãos dadas com as minhas na salvação um do outro, embaciava-me os poros e a realidade...
Ultimo aviso.
Ultima partida, um parto sem dor para ti também, talvez seja publico. Uma despedida muito dada a imitações de pessoas que já não se viam à muito tempo; pergunto-me a mim mesmo à quanto tempo durava o espectáculo...O espectador senta-se em casa e afirma em frente ao espelho a sua certeza ... Os pequenos autocarros encaixavam despedidas e regressos em escadas rolantes para um outro lugar, mais uma adeus...Faz boa viagem, cuidado com o caminho, cuidado com as pedras, com os precepicios, e as montanhas...Cuidado com os oásis!!!
Os minutos do placar electrónico pesam nas horas e nos minutos deste dia inteiro, mais um autocarro de seres , ainda não é o teu ?
Aindanão é o teu.
A ansiedade apodera-se de mim, eu sei que não vou, mas ainda não posso ir.
Levas tudo, não te esqueças do teu abraço, se não o levas agora , já cá não estou para to dar, e depois sem o casaco vais passar frio.
Olho nos olhos perdidos dos passageiros e nas malas de possessões comuns a cada um; depois liberdade para poder prosseguir a minha viagem, por entre fados e noites escuras, acordares libertinos nas injustiças das lamurias...
O teu avião, vai agora não o percas. Adeus!

Friday, August 15, 2008

Na minha cabeça de Leão não crescem pantufas, não acordo cedo, não acordo no ignoro que amanhã talvez...
Gostava tanto de me deliciar na melodia com que me derreto, cada dia, uma lembrança como que a queimar a sede e a ansiadade...
Já lá vão os jogos à beira do parque, só esquecido nas lembranças que não são minhas, são só minhas, lembranças que ninguém as tira, já lá vai mais de um ano, venha mais um em tempos de "i´m a golden god "
Lembranças, passeios vagos no subconsciente criativo, um passo ? outros tantos atrás,,, Beirut
Jantar Pizza!!!
Correr para casa da árvore!!!
Fugir da casa da árvore!!!
O ultimo comboio na hora que passou. E se ficar-mos aqui na estação mais um pouco, como a contar os passos que vão ser precisos para igualar os trocos no bolso.
Amanhã faço a barba...A roda gigante ainda não fez um ano e foi apenas na hora atrás, sem filmes, que aqui Hollywood não entra...Cinemateca portuguesa, um jantar á beira rio antes que o barco nos deixe nesta praia do outro lado da lagoa, nunca esqueço !!!
em direcção ás saudades de já não te ver
aqui mais longe
Do outro lado ainda mais longe
Era-mos quantos, ( cantigas de revolução)
Esquecidas e entrelaçadas nos dias das semanas deste desencontro
Não te vejo desistir...
Não te vejo acordar, Parto a loiça toda se te vejo cair outra vez...Um Bitoque...porque sim !!!
Porque eu quero a merda do Bitoque ainda quente com batatas e arroz...Salada S.F.F.
Planos, a pintar W.C.s a saltar nas pequenas varandas até entrar pela janela...De vez em quando.
Mais um jantar, uma corrida, O.K Shot´s á parva para misturar as palavras em acontecimentos e balbuciar a saudade anónima. Só quem eu escrevo , entende o que tu escreves,,,balbuciei.

Tuesday, July 8, 2008



e depois para aproveitar os restos destas tintas todas aproveitei e pintei a casa do de um amigo, obrigado ao gonçalo pela parede...e voçes têm uma parede em casa vasia ?




E depois vieram três dias na azambuja, sinto-me um macaco em frente à minha arvore de tintas e folhas, e assinaturas e sorrisos e macacos indisciplinados.

A todos que estiveram presentes, valeu muito !!! Ficou linda esta arvore de 4m de altura e 8m de comprimento...


o Trabalho têm andado cheio, cheio de emoções, folhas, amigos e novas paredes, novas emoções, musas antigas... Comecei ontem e demorava a acabar estes folhas que têm a mania de não se contentarem com elas próprias...Abraços a todos que me apoiaram e me inspiraram...
Portas e rodapés, tectos e arvores imaginarias...um mundo secreto dentro das minhas folhas de outono

Tuesday, June 17, 2008

swoon


aqui apresento o mais recente trabalho da minha artista feminina preferida...Swoon... e não digo mais , porque o trabalho fala por si !!!

Saturday, June 14, 2008

"All I want is the best for our lives my dear, and you know my wishes are sincere. Whats to say for the days I cannot bare. A Sunday smile you wore it for a while. A Sunday mile we paused and sang. A Sunday smile you wore it for a while. A Sunday mile we paused and sang. A Sunday smile and we felt true. (and) We burnt to the ground left a view to admire with buildings inside church of white. We burnt to the ground left a grave to admire. And as we reach for the sky, reach the church of white. A Sunday smile you wore it for a while. A Sunday mile we paused and sang. A Sunday smile you wore it for a while. A Sunday mile we paused and sang. A Sunday smile and we felt true."

beirut--- a sunday smile

Tuesday, June 10, 2008

163 macaquinho do chinês

O sr Doutor dá licença ?
dou sim Sr !
quantos passos ?
3 á canguru !
Um jogo qualquer para pausar os dedos...
São quantas pessoas realmente ? Eu , tu e mais quem ?
São tantas pessoas... Um quadro colado aqui, um outro colado aqui...Estes escritórios nunca mais acabam, desenrolam-se em paredes que fogem do fim!!! O índio chegou !!! Espectacular !!! Amanhã vou ter com ele!!!
Adorei o convívio, foi bom ver-te e já tinha tantas saudades tuas ! amanhã vou la ter e apareço de surpresa...
Mas afinal hoje quantos são ?
A minha chave ?
Vou devolver tudo ainda esta semana, não vá o diabo tece-las ...
Ainda tenho tanto para fazer !!!
E ainda não fiz nada, falta acabar o resto e começar nas ideias uma por uma, ok ?
Hoje esta, amanhã a mesma , e assim por diante até ver o final...Inconsistente o principio que fica no meio e começa com o final e acaba a meio, método cientifico perfeito !!!
tique click taque... 1 6 3 macaquinho do chinês... Era uma vez a vida na jangada do Tom Sayer, kame à me de vibrações escritas...
Paro e ainda parado enquanto não me desloco, começa mal o verão que já devia ter começado,
Lá se foi a escrita o blogue e os blogues.
Eu escrevo até nunca mais porque afinal devo ser apenas mais um menino perdido na terra do nunca mais, até ver, see you later... Got find it again and again and again and again, se eu escrever demasiadas vezes o mesmo nome desaparece no sentido, mas nunca no cérebro, tu apagas , eu copio, ate um dos dois deixar de fazer sentido... Pela primeira e única vez electricidade estactica...ZZZZZZzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzz

Wednesday, May 28, 2008

EU ASSUMO A

:- C omigo, o dicionário começa em c de cobardia e quando chega à palavra respeito, troca-se com ggss que não se soletram.

:- O ontem em pares de 365 dias não chegou para perceber que o surreal era o real que afinal era surreal.

:- B asto-me a palavras simples entre telecomunicações, não corro porque o que não entendo não faz sentido.

:- A vergonha é um sentimento constante porque não faço do habito tal desrespeito, mas o tempo acumula dias e o sentimento de raiva que se estende nos sentimentos de amor trocam-se a cada dia que não passa, não passa de uma semana muito longa.

:- R evelo informações erradas pelo altifalante, as minhas orelhas de burro escutam a cada segundo a falta de compromisso, a falta de respeito, o medo e a insegurança de cair na monotonia da distancia prolongada...Não tenho o curso todo, desço um degrau, não sei o que fazer ???

:- D ia após dia a vontade de tomar uma atitude desmonta-se no jogo encaixado da necessidade presente, vontade de amar, quando se ama no pequeno compasso da respiração telefónica...A distancia é inevitável para segurar a desculpa de cada telefonema falso. Quase que te dizia tudo, mas não te senti, fiquei calado.

:- I ndependente este sentido de respirar debaixo de agua , que em todo não faz sentido, e só me pergunto quando vai ser domingo de tarde, por volta das 19:35 para não parecer ansioso, e respirar passado alguns segundos, não saber a ideia total, desesperar pelo espaço de viagem que não acontece, desisto do telefone, é impossivel viajar. Até ao dia em que te encontrar ás 19:30.

:- A palavra perdão tomou outro sentido, escrito e estetizado numa assinatura omnipresente, já não sei falar, sigo a desculpa de reescrever vezes sem conta a palavra na minha parede.

Saturday, May 24, 2008

Kronos quartet




suspirava por este concerto que já não ia ver, porque a carteira anda vazia e a musica vai ficando para segundo lugar, mas eis que acordo com um telefonema do ricardo a dizer-me que ia-mos ver kronos quartet, UAUAUAUAUAUAUUUUU...acordei bem disposto porque é o meu quarteto de cordas preferido ( tb não sei dizer mais nenhum ) mas adoro kronos quartet , que descobri no filme waiking life, e depois ainda troxeram esta convidada... Rokia Traroe



derreti-me nesta voz magnifica e nas cordas dos kronos quartet...
obrigado Ricardo

Tuesday, May 13, 2008

banksy cans festival london




este gajo da 20 a zero à maior parte dos chamados artistas pintores...quando a vontade é pura o resultado salta à vista...banksy rulessss

O MEU ARTISTA PREFERIDO DO MOMENTO




YOU GOT LOVE BLU